Anti-incrustantes ultrassônicos Sonihull

O problema

Todos os anos, estima-se que a bioincrustação acrescente entre 60 e 100 mil milhões de dólares aos custos de transporte comercial.

Isto inclui o aumento do consumo de combustível, custos de docagem seca, medidas corretivas e perda de receitas devido à manutenção regular e ao tempo de inatividade.

Em superfícies duras em contato com água do mar bruta, o processo de bioincrustação pode começar em apenas 15 minutos. Começa com o assentamento e acúmulo de limo e logo progride para algas, ervas daninhas e depois moluscos.

Quando a incrustação marinha cresce na parte externa do casco de um navio, o arrasto hidrodinâmico aumenta, o que faz com que o consumo de combustível aumente.

No interior de uma embarcação, a incrustação marítima reduzirá o fluxo de água de resfriamento e levará a falhas graves do equipamento se não for controlada.

Em estruturas offshore, como plataformas petrolíferas e turbinas eólicas, a incrustação marítima aumentará o peso e a carga hidrodinâmica. A incrustação marinha também será responsável por cerca de 30% do ciclo de vida da corrosão em estruturas marítimas.

Nossa tecnologia

Os sistemas anti-incrustantes Sonihull empregam ultrassom para proteger tanto o interior quanto o exterior de embarcações e estruturas marítimas contra o crescimento marinho indesejado.

Diferentemente dos sistemas convencionais de revestimento anti-incrustante, o Sonihull não libera biocidas venenosos que matam organismos marinhos, nem utiliza revestimentos ablativos que deixam poluição microplástica em seu rastro. Em vez disso, o Sonihull mantém as superfícies limpas por meio da cavitação não inercial induzida por ultrassom, interrompendo o processo de bioincrustação e evitando ativamente a fixação de cracas e mexilhões.

Endereço

Avenida Limeira, 1131 – Areião, Piracicaba – São Paulo, CEP 13414-018

Horário de funcionamento

Segunda-Feira à Sexta-Feira (07:30 – 17:00)

Sábado e Domingo (Não trabalhados)                 

E-mail

engenharia@sparkyuv.com.br